• Página inicial
  • Técnicas

  • Profissionais

  • Dicas e Matérias

  • Contato
  • Institucional

Homeopatia - ArvoreSer - Medicina Integrativa

Homeopatia

A Homeopatia é uma prática que visa restabelecer o equilíbrio da saúde com foco no indivíduo, e não na doença.  É baseada no princípio vitalista e no uso da lei dos semelhantes enunciada por Hipócrates no século IV a.C., segundo a qual os semelhantes se curam pelos semelhantes, isto é, para tratar um indivíduo que está doente é necessário aplicar um medicamento que, quando experimentado em um homem sadio, apresente os mesmos sintomas que o doente.

Para exemplificar: um medicamento capaz de provocar, em uma pessoa sadia, febre, dores de cabeça e fadiga pode ser usado para curar uma pessoa doente que apresenta os mesmos sintomas.

Foi criada por Samuel Hahnemann no século XVIII , em 1796, que, após estudos e reflexões baseados na observação clínica e em experimentos realizados na época, sistematizou os princípios filosóficos e doutrinários da homeopatia em suas obras Organon da Arte de Curar e Doenças Crônicas.

A partir daí essa racionalidade médica experimentou grande expansão por várias regiões do mundo, estando hoje firmemente implantada em diversos países da Europa, das Américas e da Ásia.

No Brasil, a Homeopatia foi introduzida por Benoit Mure em 1840, tornando-se uma nova opção de tratamento. É uma especialidade médica, isto é, reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina desde 1980 e oferecida pelo Sistema Único de Saúde – SUS – como prática integrativa e complementar desde 2006. 

Atualmente tem o reconhecimento da Organização Mundial de Saúde como uma prática da Medicina Tradicional e Complementar (MTC). A especialidade conta com um reconhecimento e aceitação social amplamente aderente.

O médico homeopata tem como principal característica uma escuta atenta e um olhar abrangente ao paciente. Os medicamentos usados no tratamento são feitos com extratos provenientes dos reinos animal, vegetal e mineral em grandes diluições. 

Sua principal característica é a escuta atenta, feita em longas consultas com anamneses bem detalhadas, e um olhar mais abrangente sobre o paciente, em sua integralidade. Outro pilar fundamental é o tipo de remédio usado nos tratamentos, feito com extratos provenientes dos reinos animal, mineral e vegetal, preparados a partir de soluções de álcool e água (tinturas) e sempre muito diluídos.

Essa grande diluição pode ser prescrito em pequenas doses, com uma frequência maior – daí a expressão popular “em doses homeopáticas”.

Ao contrário da alopatia, o tratamento homeopático tem como foco o paciente, suas características e a história detalhada do adoecimento, usando os medicamentos homeopáticos para estimular o organismo a processar a auto cura.

Alguns cuidados com os medicamentos homeopáticos –

Para manter os medicamentos em bom estado e otimizar os resultados no tratamento 
homeopático, existem algumas recomendações, como:
  • Evitar umidade, luz solar direta, calor, odores fortes e radiações.
  • Tomar em torno de 15 minutos antes ou depois das refeições.
  • Evitar o contato das mãos nos glóbulos, comprimidos, tabletes.
  • Evitar o contato do conta-gotas na boca.
  • Não reutilizar o frasco de um medicamento para outro.
  • Não utilizar o mesmo conta-gotas para medicamentos diferentes.
  • Não se automedicar.
  • Não recomendar seu medicamento homeopático para outra pessoa.
  • Nunca repetir o medicamento sem antes consultar o seu médico.
  • Manter os medicamentos fora do alcance de crianças.

Vantagens do tratamento homeopático –

Em um dossiê sobre homeopatia desenvolvido na Índia, foram levantadas as principais vantagens do tratamento homeopático, como:
  • Ser seguro, eficaz e baseado em substâncias naturais.
  • Utilizar substâncias simples em microdoses — os medicamentos não estão associados a efeito tóxico e podem ser utilizados com segurança. 
  • Não agir diretamente sobre os microrganismos, e sim sobre o sistema imune — não se conhece resistência microbiana a homeopáticos.
  • O modo de administração de medicamentos homeopáticos é simples, e eles e não são invasivos.
  • Os medicamentos são palatáveis, o que facilita a aceitação do paciente.
  • A falta de diagnóstico confirmado da doença não representa um obstáculo para iniciar o tratamento com medicamentos homeopáticos.
  • A abordagem individualizada da homeopatia está de acordo com a crescente tendência de tratamentos de saúde.
  • Medicamentos homeopáticos não viciam.
  • Relação custo-benefício do tratamento homeopático é melhor do que a de outros sistemas terapêuticos..


Visitas: 534


Compartilhe:


Veja mais em: Técnicas

Prática Ortomolecular

Entre em contato

Site seguro

https://arvoreser.med.br/ https://arvoreser.med.br/